segunda-feira, 23 de abril de 2012

Visitantes surpreendem e garantem vagas na decisão da ASB Premiership

  Por João Victor Gonçalves


  Poucos apostavam na qualificação de Team Wellington e Waitakere United à decisão da Liga Neozelandesa. O quadro capitalino chegou à fase decisiva após um modesto 4º lugar na Temporada Regular, sem vencer nenhum duelo contra os "três grandes" do futebol neozelandês, tendo pela frente o forte Auckland City, atual campeão da Oceania. Já os alvirrubros de Auckland, embora defendessem o título da ASB Premiership, vinham abalados com a perda da vaga na decisão da O-League para o Tefana. Somava-se ao drama da equipe a desvantagem acumulada na partida de ida das semifinais, na qual saiu de campo derrotada ante o Canterbury United em pleno Fred Taylor Park.


Torcida do Auckland City compareceu em bom número à Kiwitea Street


  Todavia, auri-negros e alvirrubros superaram as expectativas e desconfianças da imprensa neozelandesa, e decidirão o título da Temporada 2011/12 da ASB Premiership. A história de heroísmo desses esquadrões no último fim de semana começou a ser escrita em Auckland, onde o Team Welly superou a pressão de quase 1300 torcedores e a qualidade de um plantel campeão continental para ficar com a vaga.


Fa'arodo (11, Team Welligton) sofre com a forte marcação de atletas do City


  O único aspecto favorável ao quadro capitalino era a vantagem do empate, obtida na partida de ida, quando bateu o City pela contagem mínima. Ciente disso, o time de Matt Calcott entrou em campo com uma postura ofensiva, esperando o Auckland atacar para abrir brechas que possibilitassem as jogadas de contra-ataque. Necessitando da vitória, o quadro azul até começou pressionando, mas, aos 25 minutos, sofreu um duro golpe: após saída errada de bola de Jacob Spoonley, Henry Fa'arodo mostrou todo seu oportunismo, interceptando o passe do arqueiro do City e conduzindo o esférico com carinho ao fundo das redes. 0-1 favorável aos visitantes no placar e desespero da torcida presente na Kiwitea Street.


Jogadores se esforçam para vencer disputa de bola aérea


  Nervoso em campo, o City não conseguiu reagir na primeira etapa e foi para o intervalo em desvantagem no placar. No regresso ao campo, a equipe partiu ao ataque sem maiores preocupações táticas, de maneira desorganizada, o que irritou o técnico Ramón Tribulietx. Apesar disso, o time local conseguiu mandar três bolas na trave e chegou ao empate aos 26 minutos, por intermédio do artilheiro Exposito, numa cabeçada desferida da entrada da pequena área, num lance em que Phil Imray nada pôde fazer.


Exposito (Auckland) cai de joelhos, não acreditando em mais uma oportunidade perdida por sua equipe


  Precisando da vitória para garantir a vaga, o City aumentou ainda mais a pressão. Mas o desgaste físico fez-se evidente e a equipe já não conseguia manter o ritmo nas jogadas ofensivas, abrindo espaço para os meninos do Team Wellington sacramentarem a vitória em rápidas jogas de contra-golpe. 


Jogadores do Auckland City discutem com Chris Kerr, árbitro do encontro


  Nesse cenário, o jovem Dakota Lucas, promessa do futebol neozelandês, pôde mostrar todo seu talento e marcar os tentos que decretaram a histórica vitória do Team Welly: num chute praticamente sem ângulo, ele conseguiu colocar sua equipe novamente à frente do placar a 8 minutos do fim. Após o gol, Exposito se envolveu num polêmico lance fora da disputa de bola e acabou sendo expulso por Chris Kerr. No último lance da partida, Jusin Gulley puxou rápido contra-ataque e tocou para Lucas que, sem goleiro, apenas empurrou a bola para o fundo da meta de Spoonley, decretando o triunfo auri-negro.


Raj (Wellington) e Dickinson (City) sobem juntos em disputa de bola. Assista os gols do duelo entre Auckland City e Team Wellington clicando aqui


  Entusiasmado com a classificação, o treinador Matt Calcott salientou a atuação de seu conjunto: "precisávamos ter jogadores no ataque nos momentos certos, aproveitando as jogadas de contra-ataque. O primeiro gol veio no momento certo, para colocar pressão no Auckland". Além disso, o comandante já fez planos para a final: "Vamos ter de jogar de forma diferente contra o Waitakere, já que eles possuem jogadores velozes que podem nos surpreender".


Canterbury não conseguiu repetir a mesma atuação da partida de ida (foto) e acabou eliminado da ASB Premiership


  A classificação dos atuais campeões da ASB Premiership à decisão veio de forma não menos emocionante que a dos meninos do Team Welly. O quadro nortenho teve de se deslocar até Christchurch, onde teve pela frente um Canterbury United que, além de apoiado por mais de 1400 torcedores, contava com a vantagem do empate. Isso forçou uma postura ofensiva dos alvirrubros, que chegaram ao primeiro gol logo aos 12 minutos, com Ryan De Vries.


De Vries (Waitakere) celebra seu gol, enquanto Russell Kamo (Canterbury) fita o horizonte, perplexo


  Mas a resposta dos "dragões" foi rápida: no minuto seguinte, Aaron Clapham igualou a partida, para delírio da torcida presente no ASB Football Park. O duelo seguia franco, com boas jogadas de ataque dos dois times. Numa delas, George Slefendorfas provou que pode ser um dos bons nomes do futuro na seleção papuásia e virou a partida para o quadro local. O 2-1 no placar praticamente sentenciava a precoce eliminação dos campeões neozelandeses, que foram para o intervalo aguardando as críticas e orientações de Neil Emblen.


Imagem mostra o contraste entre desespero de atleta do Canterbury e alegria dos garotos do Waitakere


  De fato, a postura dos alvirrubros foi outra após o intervalo. Até então ofuscado na partida, o grande nome da equipe de Auckland, Roy Krishna, mostrou seu futebol e desequilibrou o confronto a favor dos visitantes. Logo aos 4 minutos, o Waitakere já estava novamente à frente do marcador, com gols de Butler e do artilheiro fijiano. Todavia, a blitz ofensiva do WUFC não se resumiu a esses minutos, já que a vitória por mais de um gol de diferença garantiria a classificação sem a necessidade da disputa de pênaltis.


Roy Krishna (direita) foi o grande destaque do Waitakere na vitória sobre o Canterbury


  Abatidos em campo, os jogadores do Canterbury não conseguiram suportar a pressão do Waitakere e viram sua cidadela desmoronar aos 18 minutos, em mais um gol do habilidoso Roy Krishna. Com a classificação nas mãos, os nortenhos apenas administraram o resultado, chegando ao quinto gol a três minutos do fim, com De Vries deixando sua marca novamente. Alegria em dobro para uma equipe tão desacreditada como o Waitakere, que fez questão de deixar "sangue e suor" em campo para obter a classificação, como ressaltou o comandante Neil Emblen ao apito final: "conseguimos impor nosso ritmo durante a partida. Jogamos como se fosse o último jogo da temporada".


Trusts Stadium (foto) será o placo da grande decisão da ASB Premiership


  Após as surpreendentes qualificações de Team Wellington e Waitakere United, as atenções se voltam para o duelo do próximo sábado, que decidirá o campeão do futebol neozelandês. Por ter melhor campanha na Temporada Regular, o Waitakere terá a vantagem de jogar em sua terra-natal, no Trusts Stadium, que promete receber um grande público. Para evitar o bi-campeonato do WUFC, o Team Welly terá de mostrar a mesma superação vista no confronto contra o Auckland, no qual derrotou uma equipe superior taticamente. Todos os detalhes dessa decisão, assim como os detalhes do futebol neozelandês, você acompanha, com exclusividade na Internet Brasileira, aqui, no "Do outro lado da Bola"!


  Fonte das Imagens: Site Oficial do Auckland City, Site Oficial da ASB Premiership e Photosport

Um comentário: