domingo, 19 de fevereiro de 2012

Auckland City atropela Koloale e está virtualmente classificado à Final da O-League!

  Por Rodrigo Augusto


  Em mais uma rodada da Liga dos Campeões da Oceania, as jornadas do Grupo B não apresentaram surpresas, com os favoritos vencendo. Nos dois jogos realizados, o destaque vai pra goleada do atual campeão, Auckland City.


Jogadores do City comemoram um dos gols na goleada sobre o Koloale


  Os “azuis” de Auckland receberam no Kiwitea Stadium a equipe do Koloale, atual campeão das Ilhas Salomão. Mas o título nacional dos “bonitos” não assustava os locais, já que a equipe verde e amarela sequer havia somado pontos na O-League, ostentando a pior campanha da competição até então. A expectativa de todos era de mais uma vitória sem maiores dificuldades dos comandados de Tribulietx.

Alex Feneridis (City) se prepara antes de desferir chute

  Conforme o esperado, o atual campeão continental partiu para cima desde os primeiros minutos, contando com o apoio de sua fiel e fanática torcida. Nessa conjuntura, o primeiro tento dos locais não demorou a sair: logo aos 7 minutos, Milne abriu os trabalhos. Todavia, nove minutos depois aconteceu algo que não estava no “script” do Auckland: o gol de empate dos visitantes. Steven Ansi mostrou todo seu talento ao empurrar o esférico para as redes.

Ansi (ao centro) comemora gol de empate do quadro salomônico

  Buscando não dar sopa ao azar, os donos da casa mostraram todo o seu futebol e ampliaram mais duas vezes antes do intervalo, aos 36 e 40 minutos, com Expósito e Coombes, respectivamente.

Bela imagem mostra Expósito (City) em disputa de bola aérea com Kini (Koloale)

  Na segunda etapa, a equipe da Nova Zelândia parece ter entendido a postura ofensiva cobrada por Tribulietx, haja vista o futebol vistoso e alegre que começou a ser apresentado. A partir daí, a sequência que se seguiu pode ser chamada de um verdadeiro massacre!

Mostrando muita disposição, Riera (City) antecipa Totori (Koloale) e cabeceia a bola

  Três gols do City vieram em sequência, aos 13, 14 e 15 minutos, com Berlanga, Dickinson e Milne. Após abrir a bela vantagem de 6 a 1, o quadro azul ameaçou “puxar o freio de mão”, mas acabou surpreendido pelo segundo gol dos salomônicos, marcado por Benjamin Totori.

Companheiros celebram gol de Dickinson, o 5º do Auckland City

  Antes do final do jogo, após o mesmo entrar em um ritmo mais lento, mais duas bolas beijaram as redes para selar o atropelamento do Auckland: o sétimo veio aos 38, com Koprivcic; visando deixar a ideia de uma apresentação honrosa à torcida, James Naka anotou seu tento na tarde no último lance da partida, decretando o dilatado placar de 7-3 a favor dos neozelandeses.

O arqueiro Tamati Williams ganhou uma chance no arco do Auckland City com a lesão de Spoonley

  A goleada garante uma campanha com 100% de aproveitamento aos atuais campeões da O-League, deixando no ar a ideia de uma virtual classificação dos “marinheiros” à grande decisão (lembrando que apenas os primeiros colocados de cada grupo avançam). Certo de seu favoritismo, Tribulietx deve utilizar os próximos compromissos para dar maior entrosamento aos atletas menos aproveitados, promovendo certa experiência internacional a esses jogadores, em sua maioria, jovens.

O jovem Carmichael faz careta após perder grande oportunidade para o Auckland

 Já para o Koloale muitas coisas precisam ser revistas, desde falhas grotescas na marcação como erros bobos de passes primários no meio, tendo em vista não somente os jogos que ainda restam na competição continental, mas sim os da Telekom S-League, certame que garante o representante salomônico na próxima edição da O-League.

  Fonte das Imagens: OFC e Site Oficial do Auckland City

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário